News

Startups são construídas com suor, mas sempre iniciam com um sonho

As pessoas são movidas por sonhos. Você pode estar agora em qualquer lugar do planeta, seja em um grande centro ou em uma pacata cidade do interior, questionando-se sobre qual o seu papel na cadeia produtiva. Existem diversos caminhos a seguir, mas a maioria deles te levam por uma trilha que você percorre e nem sabe ao certo porque está seguindo esta direção. 

De uma hora para outra, nasce dentro de você a chama do empreendedorismo e inovação. É chegado o momento de enxergar qual é o seu propósito, entender problemas e buscar soluções que façam sentido na construção de um novo modelo social, um novo mindset. Se você leu esse artigo até agora e seguirá por essas linhas até o fim, é sinal que está muito próximo de criar uma Startup.

Toda Startup surge de uma ideia com potencial de crescimento e aplicável ao que o mercado deseja. Para estar em um modelo sustentável, é preciso ser lucrativa também, por isso tem que gerar valor. Com todas essas credenciais é preciso seguir em frente e apropriar-se de atributos essenciais como indivíduo empreendedor: pense grande, estude e seja interdisciplinar, seja bom em planejamento, crie uma rede de contatos, saiba negociar e atrair investidores, mantenha-se atualizado.

Seguindo esses conceitos básicos é possível dar alguns passos importantes em direção aos seus sonhos profissionais, mas sem a tentativa, o erro e o acerto, sem a experiência, a vivência do dia a dia e a compreensão sobre quais serão as suas verdadeiras recompensas, pouco adianta ter tudo no papel e quase nada nas mãos. No fim das contas, o que importa de verdade são as histórias que você tem para contar e o futuro que está disposto a viver.

Um dos mais novos inquilinos da Fábrica do Futuro, Ben Hur Michel, da Greatful, mesmo aos 28 anos, já possui muitas histórias sobre empreendedorismo e inovação para compartilhar. Ben Hur está na construção da sua segunda Startup e a sua motivação vai muito além da realização financeira. A busca de Ben Hur está conectada ao reconhecimento do seu esforço como algo capaz de mudar a vida das pessoas.

Natural de Taquara, interior do Rio Grande Sul, o jovem empreendedor sentiu a necessidade de buscar em Porto Alegre, sozinho, aos 17 anos, estudo e conhecimento. Designer, formado pela ESPM Sul, no curso de Comunicação Visual com ênfase em Marketing, Ben Hur, logo no início de sua trajetória na capital, descobriu a sua “veia” empreendedora. Desde então, ideias sobre novos negócios florescem naturalmente na sua cabeça.

Após sete anos de experiência em consultoria de vendas, mercado publicitário e como gestor de marketing de seguradoras, Ben Hur dedicou os últimos cinco anos da sua trajetória profissional à criação de business inovadores. Negócios que possuem associação direta ao ser humano Ben Hur. Tudo começou após a introdução do yôga em sua vida e, poucos meses depois, a abertura para a filosofia vegetariana. 

“Neste momento não sabia nada sobre o que comer, onde comer e que tipo de conteúdo estudar. Na internet, só encontrava blogs e sites com um acabamento amador e uma linguagem muito dolorosa sobre a causa, sempre levando em consideração assuntos como malefícios da carne, morte, exploração animal e um conteúdo que desfocava da essência da alimentação e saúde para o corpo e mente. Isso não me chamava atenção pois o que me abriu para este universo foi a vontade de sutilizar as energias mais densas em meu organismo, tanto no plano físico quanto no emocional”, lembra.

Essa busca foi o kick off para a primeira Startup, um portal de conteúdo chamado SouVegetariano.com, onde diversas pessoas se conectaram com a intenção de divulgar o lado positivo da filosofia vegetariana. Depois de nove meses dentro do modelo que já estava dando certo, surgiu o Velivery, um aplicativo exclusivo de comida vegetariana e vegana, que veio a ser a principal fonte de receita para ambos os projetos seguirem em frente.

“A ideia do Velivery surgiu quando eu pedi uma entrega de xis vegetariano e o próprio motoboy, que também era o dono da lancheria, me explicou que: ‘o negócio agora é aplicativo maninho!’. Estava em um momento de muitos players neste mercado de delivery, mas nenhum ainda tinha atuado no nicho onde até então estávamos dominando a comunicação e linguagem”, lembra.

Ben Hur ainda é detentor da marca, mas o negócio agora está em stand by, pois com a dissolução da sociedade com seu antigo parceiro de negócios, o empresário viu mais sentido em catalisar as energias em uma nova proposta, mais robusta e mais madura, graças à experiência anterior. Para Ben Hur, o SouVegetariano.com e o Velivery são dois projetos que deram muito certo, pois influenciaram pessoas, mudaram paradigmas e, de todo o esforço centrado nesses dois projetos, brotaram intenções positivas. Em números, o Velivery teve mais de 50 mil pedidos e faturou aproximadamente dois milhões de reais em vendas, em Porto Alegre, Fortaleza, Rio de Janeiro e São Paulo.

Agora, em um novo projeto, Ben Hur aposta as suas fichas na Greatful, a mais nova startup instalada na Fábrica do Futuro. A Greatful,  ou Green Eaters for Universal Love vai trabalhar os dados das pessoas e, por meio de bengorítmos, devolver eles em forma de amor, gratidão e abundância. Novamente, a força do propósito se manifesta na trajetória do jovem empreendedor. Ben Hur busca ter uma startup que vai alavancar o mundo. Quer oportunizar a transformação da vida das pessoas através da consciência, do corpo, da mente e do espírito. Uma busca contínua pelo conhecimento e que será repassado com a mesma intensidade.

Nesse novo momento, o cenário como o da Fábrica do Futuro – de empreendedorismo e inovação – é onde uma startup deve estar, na opinião de Ben Hur. “Estamos próximos de pessoas que produzem, que saem do plano das ideias, que fazem acontecer. É hora de testar, saber mudar a direção na hora certa, não se contentar com a rotina, com o óbvio ou com a unanimidade. Diferente da minha outra startup, onde tudo foi construído na ‘garagem’, agora é a hora de aparecer. Usar todo o conhecimento já adquirido e criar algo muito maior e de mais valor para a sociedade. Este é o meu oxigênio, é a melhor escola para quem gosta de ver sonhos sendo realizados”, comenta.

No próximo artigo, vamos seguir compartilhando a experiência do Ben Hur, reforçando a ideia de que por trás de uma grande ideia existe um propósito, além de destacar a importância do surgimento de novas startups para fortalecer ainda mais essa onda da inovação não só em Porto Alegre, mas em todos os lugares.

 

Veja também: