News

Como o conhecimento compartilhado pode alavancar o seu negócio

A permuta é um dos fenômenos mais importantes da economia do compartilhamento. Já nas sociedades mais primitivas o escambo – contrato em que cada uma das partes entrega um bem ou presta um serviço para receber da outra parte um bem ou serviço sem a necessidade de dinheiro – foi uma mola propulsora para o desenvolvimento de comunidades no decorrer da história humana. Esta prática foi se transformando ao longo do tempo e mesmo com o surgimento da moeda, nunca deixou de existir e gerar valor em diversos contextos sociais.

E quando as necessidades humanas saem da esfera do consumo e se voltam ao desenvolvimento intelectual o conhecimento passa a ser um ativo importante na construção de relações de mercado e na busca de soluções viáveis e sustentáveis para pessoas e negócios. Dentro dessa lógica, a educação passa a ser um meio valioso de transformação, ainda mais quando falamos de um ecossistema de inovação, como a Fábrica do Futuro. Neste formigueiro produtivo, a diversidade cognitiva serve como um sólido alicerce para impulsionar empreendimentos com objetivos distintos.

Empresas e profissionais liberais podem interagir em projetos multidisciplinares, compartilhando conhecimentos específicos, conforme a necessidade de cada um, assim como podem prestar assessoria uns aos outros. Na lógica do compartilhamento, você pode não conquistar a receita esperada com esse tipo de negócio, mas tende a reduzir despesas, o que é um diferencial para a sustentabilidade de qualquer empreendimento. Sendo assim, a permuta é um meio de se estabelecer e de se fortalecer. Não importa o que você faça, qual a sua atividade fim, pois para qualquer negócio no século XXI, ter uma grande rede de contatos (networking) é sinônimo de sucesso. E uma grande rede só é viável através da colaboração.

Por meio desses conceitos e da crença na educação como um meio de desenvolvimento coletivo, nós, da FdoF, mobilizamos a nossa rede em prol do compartilhamento de conhecimento. Aqui a receita do bolo é amplamente disseminada e cada integrante do nosso ecossistema pode exercer um papel de educador, como é o caso de muitos de nossos co-workers.

Se pensarmos que educar corporativamente é estabelecer um pensamento crítico nas pessoas, proporcionar o autogerenciamento e gerar satisfação por meio da percepção da própria evolução, podemos afirmar que nós estamos educando e que isso não tem nada a ver com finanças. Estamos fortalecendo internamente a capacidade de gerar projetos sólidos (com início, meio e fim), propósitos genuínos e pessoas inspiradas. Todos aqui desejam prosperidade financeira, mas enxergamos o dinheiro como o resultado de um trabalho realizado com excelência e com significado.

Por aqui, seguimos na construção de novas possibilidades, em busca de inovação e abertos a novas composições para a formação dessa grande rede. Uma força coletiva que visa o crescimento exponencial de uma comunidade e não de um indivíduo apenas. Por isso, nós temos certeza que se você passa por uma mudança de mindset, o seu lugar é aqui.

Lembre-se:

● A permuta gera valor por meio do desenvolvimento mútuo
● O conhecimento é um ativo importante nas relações de mercado
● A educação é um meio valioso de transformação
● A diversidade cognitiva é capaz de impulsionar negócios distintos
● Ter um grande networking é sinônimo de sucesso
● Uma grande rede só é viável através da colaboração
● Na Fábrica do Futuro a receita do bolo é amplamente disseminada
● Nossos co-workers são incentivados a atuar como educadores
● Educar corporativamente é estabelecer pensamento crítico, proporcionar autogerenciamento e gerar satisfação
● Se você acredita nas afirmações acima, o seu lugar é aqui

Veja também: